era eu, ela e um telemóvel.

sou facilmente trocado por um telemóvel quando estou à conversa com alguém. sou só eu ou também acontece contigo?

ele aparece no meio de nós com uma rapidez tal que a única coisa que consigo ver é uma carinha iluminada. se na vida tenho ciúmes, tenho ciúmes do telemóvel.

ela acorda e pega no telemóvel, para ver emails! emails! logo de manhã… estava ainda deitada, cara empurrada contra o colchão e olhos rebentados de sono. ainda nem sequer tinha acordado e já estava a lidar com problemas de trabalho. a sua cabeça ainda nem estava a processar o facto de estar a acordar numa cama que não era dela mas já estava a lidar com problemas de trabalho…

percebo que os telemóveis ajudam as pessoas a estarem “em cima do acontecimento” mas a meu ver tem que ser possível viver num equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional. hoje de manhã isso não me aconteceu. acordei e éramos três na cama…